Centro de Zoonoses de São Vicente incentiva adoção de animais

terça-feira, 24 de julho de 2012


O Centro de Zoonoses de São Vicente recolhe mais de 100 cães e gatos das ruas da cidade por mês. Para evitar a lotação, o departamento aposta na adoção dos animais como alternativa.

Ao chegar no centro, o animal é tratado para depois ganhar um novo lar. “Os adultos são castrados. Já os filhotes são liberados para quem queira adotar e saem com um ‘vale-castração’. Quando eles completam 4 ou 5 meses já podem voltar para serem castrados”, explica o veterinário Márcio Pontes.

Em alguns casos, os bichinhos já encontram donos já no Centro de Zoonoses. Alguns funcionários tomam a iniciativa da adoção, como é o caso da Ana Paula de Brito, que trabalha como agente de saúde e já tem cinco gatos. “Às vezes a gente trabalha com a razão, mas a emoção fala alto também. A gente se apega a eles, aí não quer ficar longe deles, acabamos adotando e tentando cuidar da melhor forma”.

O veterinário Alexandre Vianna conta que muitas pessoas deixam ninhadas inteiras na porta do departamento. “É crime. Nós pedimos para não abandonar os animais, assumir a responsabilidade de cuidar dos cachorros. Basta pegar quando pequeno e sempre cuidar dele”.

A presidente da União Internacional de Proteção Animal, Clair Maria Seragiotto, conheceu o trabalho do departamento no tempo da carrocinha, há 30 anos. “Os animais eram sacrificados naquela época. A minha primeira briga foi com uma cadela que estava grávida. O veterinário não quis me deixar adotá-la. Fui até a prefeitura, falei com o prefeito, e ele liberou a cachorra”, lembra.

Atualmente, Clair tem dois cachorros e um gato. Todos eles possuem algum tipo de deficiência. “Não tem coisa melhor do que adotar um animal. Eles dão alegria para casa, fazem festa na hora que você chega, você brinca com eles. É a melhor coisa que tem”.

O Departamento de Zoonoses de São Vicente fica na Rua Catalão, s/nº, na Vila Voturuá. Outras informações pelo telefone 3561-1604.

Fonte: G1

Deixe um Comentário